HOME OFFICE AND THE FUTURE // HOME OFFICE E O FUTURO

🇺🇸 One thing that everybody is thinking is how life is going to be from now on, and of course, there’re a lot of expectations going on about the future of work. Considering that we were caught unprepared this time, this new reality is something to be considered. So, is working from home something that came to stay?  
  There’s no doubt that the perspective we are having about work now is giving us the answer to that question. The experience that so many are having can allow us to rethink the working process, not only about location, but also about dynamics. Maybe we’ll have the chance to consider Bertrand Russell’s ideas, as well, Italian sociologist Domenico de Masi's concepts about work and optimization of the time. 
  Work will change, as it’s changed through out history. Working from home will become a top option, because it’s possible and less expensive to individuals and companies. Technology will enable personal interactions and faster processes with higher efficiency. There’s still a lot to be learned about organizing, dealing with disturbance and security improvement, but we’re on track. New methods will be developed and improved. New work activities will be created. Some people might complain. Don’t be one of them.
  One last challenge will remain, which is to enjoy the spare time building new and better relationships, hanging out with family and friends, enriching the spirit with culture. Are we able to make that happen? 
That's it.
Denison

🇧🇷 Uma coisa que todo mundo está pensando é sobre como a vida vai ser daqui pra frente e claro, existe um monte de expectativas sobre o trabalho no futuro. Considerando que fomos pegos de supresa desta vez, esta nova realidade é algo para se considerar. Então, trabalhar de casa é algo que veio pra ficar?
  Não há dúvida de que a perspectiva que estamos tendo sobre trabalho agora está no dando a resposta para essa pergunta. A experiência que muitos estão tendo vai permitir repensar o processo de trabalho, tanto na localização quanto na dinâmica. Talvez tenhamos a chance de considerar as ideias de Bertrand Russell, bem como os conceitos sobre trabalho e uso do tempo do sociólogo italiano Domenico de Masi.
  O trabalho vai mudar, como tem mudado através da história. Trabalhar de casa será uma opção top, por ser viável e mais barato para indivíduos e empresas. A tecnologia vai permitir interações pessoais, processos mais rápidos e com maior eficiência. Ainda há muito que se aprender sobre organização, lidar com interferências e melhoria de segurança, mas estamos no caminho. Novo métodos serão desenvolvidos e melhorados. Novas atividades criadas. Alguns poderão reclamar. Não seja um deles.
  Um último desafio vai ficar: desfrutar o tempo de sobra para construir novos e melhores relacionamentos, passar tempo com a família e amigos e enriquecer o espírito com cultura. Será que conseguiremos?  
É isso.
Denison

COLLEAGUES AND HOME OFFICE // COLEGAS DE TRABALHO E HOME OFFICE

🇺🇸 Spending most part of the day at the office do cause a huge impact in the life of the workers. One of the remarkable experiences working in an office place is the fellowship developed there. Although, a survey showed that the major cause of distraction at the office are the colleagues. Isn’t it ironic?  
Moving to a home office brings a different sense for the work dynamics. Is it good not having the distraction or is it bad lacking the fellowship? How to handle this difference working from home? Of course technology is what makes easier to bring work to our home and with technology comes the online chats. Of course, who never used it, even working from office? That’s the way to keep the fellowship.
The thing about that is at home there’s no supervision and the risk to spend more time chatting with friends goes up. Also let’s not forget the “coffee breaks”, that allow workers to spend a little more time interacting to each other. Yes, we can have coffee breaks working from home too! But, there’s one thing that the office can’t offers: if you have roommates or family, you have the chance to use the coffee breaks to interact with them too. Why not? Don’t you think it’d be so important to strengthen those relationships?
Work and relationships are so important in our life that we should consider to give them the best we could. And if we have the opportunity to do that at the same time, it’s even better! Next post coming soon.
That's it.
Denison

🇧🇷 Passar a maior parte do dia no escritório causa um grande impacto na vida de quem trabalha lá. Uma das experiências marcantes no escritório é o companheirismo desenvolvido lá. Se bem que uma pesquisa mostrou que a maior causa de distração no escritório são os colegas. Não é irônico?
Mudar para um home office traz um senso diferente da dinâmica do trabalho. É bom não ter a distração ou é ruim a falta do companheirismo? Como lidar com essa diferença trabalhando em casa? Claro que a tecnologia tornou mais fácil trabalhar de casa e com a tecnologia vêm os bate-papos online. Quem nunca papeou mesmo trabalhando no escritório? Essa é uma maneira de manter o companheirismo.
O negócio é que em casa não tem a supervisão e o risco de gastar mais tempo papeando com colegas aumenta. Também não vamos esquecer da “pausa pro café”, que permite os colaboradores terem mais tempo para interagirem. Sim, também podemos ter pausas pro café trabalhando em casa! Mas tem uma coisa que o escritório não dá: se você mora com mais pessoas, você tem a chance de usar as pausas para interagir com eles também. Que tal? Não acha que é importante fortalecer esses relacionamentos?
Trabalho e relacionamentos são importantes na vida e deveríamos considerar dar a eles nosso melhor. E se temos a oportunidade de fazer isso ao mesmo tempo, melhor ainda! Próximo post em breve aqui.
É isso.
Denison

PROMOTING SOMEONE // PROMOVER ALGUÉM

🇺🇸 Dealing with people and interrelationships are the major activity in leadership. Besides that, the leaderactive also work to make people grow. As more people get involved in the movement the challenge for organizing how things get done will eventually rise the need for sharing responsibilities in the group.
 Special responsibilities demand people to take charge of what’s going on and to become accountable for it. In an organizing environment that figures as a hierarchic position. It’s a range of authority (trends don’t like the term “levels” of authority). At this point the first challenge is to bring someone to that position. We have to think about the right person for the job. So, what’s the best way to promote someone?
 We consider qualification, merits and competence. Usually we find more than one person with the same level on those requirements. Bosses spend a lot of energy considering them. But there’s another one that can help to bring the solution. When you’re trying to buy something or planing a trip, do you read the reviews about the product or the hotel? Listening on what other people are saying gives you a better view of the picture. Same thing when you’re promoting someone. To consider other people’s perspective about the candidates and add it to the other requirements. Specially when some specific details are pointed. 
 That also works when giving recommendations, or introducing someone. What we say about people is a way of promoting them. That’s why compliments should be specific. Even one single point can say a lot.
That's it.
Denison 

🇧🇷 Lidar com pessoas e com relações interpessoais é uma das principais atividades na liderança. Além disso, o liderativo ajuda as pessoas crescerem. À medida que pessoas se envolvem no movimento o desafio de organizar as atividades vai gerar a necessidade de partilhar responsabilidades no grupo.
 Responsabilidades especiais requerem pessoas no comando e elas têm que dar conta disso. Num ambiente organizado isso representa uma posição hierárquica. É uma esfera de autoridade (o termo “níveis" de autoridade não cai bem mais). Nesse ponto o primeiro desafio é colocar alguém no cargo. Temos que pensar na pessoa certa para o trabalho. Então, qual a melhor maneira de promover alguém?
 Consideramos a qualificação, os méritos e a competência. Normalmente se encontra mais de uma pessoa no mesmo nível. Chefes gastam muita energia considerando isso. Mas tem outro ponto que pode ajudar na solução. Quando você quer comprar algo ou planeja uma viagem, você lê as avaliações do produto ou do hotel? Ouvir o que as pessoas têm a dizer dá uma visão melhor do quadro. O mesmo quando se trata de promover alguém. Considerar a perspectiva de outras pessoas sobre os candidatos e acrescentá-la aos outros requerimentos. Especialmente quando apontam detalhes específicos.
 Também funciona ao fazermos recomendações e ao apresentarmos alguém. O que falamos das pessoas é uma maneira de promovê-las. Por isso elogios deveriam ser específicos. Um ponto pode dizer muito. 
É isso.
Denison