ONLINE GRADES // NOTAS ONLINE

🇺🇸 Are we dominated by technology already? Maybe not like in Matrixx movie, but more like we are allowing technology to get our attention more than we should. We create this need and keep justifying with defensive arguments. This battle will still go on until we find a healthful way to use it in our daily routine.
 There’re two things I consider intriguing on this subject: There’re so many articles and videos warning us about the excessive use of technology and how can we access them? Through technology. Does it make sense? The other is about how much adults blame children for being addicted on using smartphones, but adults are as much addicted as children. The difference is children don’t care of justifying their addiction.
 Recently I’ve read an article about schools adopting to share students’ grades online so parents can have immediate access to them and that can help the parents to work on their children’s academic progress. Now they noticed the parents are becoming obsessive about checking the grades all the time. I would hate is they have this online system when I was in middle school. My mom would drive me crazy more than she did. So it seems that even good reasons can bring new problems. For me is evident the problem is not on the devices, but in how we’re managing our own life. How can we get the best of all worlds?
 We can’t. We have limits. There’re things we can only get if we give up another one. It’s a self-discipline issue and we're losing it. There’s a cure for that. But who likes to take medicine? That is another problem.
That's it.
Denison 

🇧🇷 Já estamos dominados pela tecnologia? Talvez não como no filme Matrixx, mas mais como deixando a tecnologia dominar nossa atenção mais do que devia. Criamos essa necessidade e ficamos justificando com argumentos defensivos. Essa guerra vai terminar quando encontrarmos um jeito saudável de usá-la.
 Têm duas coisas que me intrigam nisso: Existem tantos artigos e vídeos alertando sobre o uso excessivo da tecnologia e como podemos acessa-los? Através da tecnologia. Isso faz sentido? A outra coisa é o quanto os adultos acusam as crianças de serem viciadas em usar smartphones, mas adultos usam tanto quanto as crianças. A diferença é que as crianças não se importam em justificar sua dependência.
 Recentemente li um artigo sobre escolas adotando o sistema de acesso online às notas dos estudantes, assim os pais podem ver imediatamente a nota e acompanhar o desenvolvimento dos filhos. Agora notaram que os pais estão ficando obsecrados em ficar checando as notas o tempo todo. Eu odiaria se tivesse esse sistema quando eu estivesse no ensino fundamental. Minha mãe ia me enlouquecer mais do que fazia. Parece que bons motivos podem criar novos problemas. É evidente que o problema não está nos aparelhos, mas em como lidamos com eles. Da pra ter o melhor de todas as coisas?
 Não da. Temos limites. Certas coisas só teremos se abrirmos mão de outra. Questão de auto-disciplina e estamos perdendo isso. Existe cura, mas quem gosta de tomar remédio? Aí já é outro problema. 
É isso.
Denison 

DOWNLOADING APPS // BAIXANDO APLICATIVOS

🇺🇸 One of the greatest success of our time is the smartphone. We can compare it to the success of the wrist watch or the TV: Almost everyone has one! Every day we find out new things to do with them, some totally unnecessary, some extremely useful. And people are still debating about its overuse.
 In fact what made smartphones a such success wasn’t the device by itself. It was when Apple released the SDK Kit in 2008. With it people could create apps and apply them to the use of the smartphone, in that case the iPhone. It was the boom that burst the sales and made people to fall in love for smartphones, once it created connection with situations and needs in life. Then the App Store came…
 Well, we all know what happened after that. Only in 2018 the number of app downloads was 194 billion. There are 4.8 million different types of apps available for both Android and iOS. Apple made success out of it with the slogan: “There's an app for that”. It’s not only about games and social medias with fancy features for your photos, we’re talking about help with medical procedures, special needs, learning, commerce, unlimited possibilities. And a lot of free options. So downloading apps become the easiest way to add things to life. It creates the feeling that by the touch of the finger tip, our life can be better.
 That’s the purpose of life, right? To find happiness. What do you think about happiness? Is it easy to get? What are you doing every day to get closer to it? Oh, you do have an account on the app store. So…?
That's it.
Denison 

🇧🇷 Um dos maiores sucessos de nosso tempo é o smartphone. Podemos comparar ao relógio de pulso e à TV: Quase todo mundo tem um! Cada dia descobrimos novas cosias pra fazer com eles, algumas desnecessárias, outras super úteis. E as pessoas ainda estão debatendo sobre o uso exagerado deles.
 Na verdade o que fez os smartphones terem tanto sucesso não foi o aparelho em si. Foi quando a Apple lançou o Kit SDK em 2008. Com ele as pessoas puderam criar aplicativos para usar no smartphone, no caso o iPhone. Foi uma explosão nas vendas e fez as pessoas se apaixonaram pelos smartphones, já que passou a se conectar com situações e necessidades na vida. Então veio a App Store…
 Bom, já sabemos o que aconteceu depois. Só em 2018 o número de downloads de aplicativos foi 194 bilhões. Existe 4.8 milhões de aplicativos diferentes disponíveis para Android e iOS. A Apple fez sucesso com o slogan: “Tem um aplicativo pra isso”. E não são só games e mídias sociais com recursos legais para as fotos, é suporte para procedimentos médicos, necessidades especiais, aprendizado, comércio, possibilidades ilimitadas. E muitas opções grátis. Baixar aplicativos se tornou a maneira mais fácil de acrescentar coisas à vida. Cria o senso de que com o toque da ponta do dedo, a vida pode ser melhor.
 É o propósito da vida, né? Achar a felicidade. O que você pensa sobre a felicidade? É fácil de encontrar? O que está fazendo todo dia pra chegar mais perto dela? Ah, você tem uma conta na App Store. E…?
É isso.
Denison