INCORPORATE // INCORPORAR

🇺🇸 Words can grow and multiply as seeds and buds. The way they do that is transforming into new terms and adjusting to the times. Because we have to talk about the past and about the present. They can even allow us to dream about the future, because words have the power the travel through time.
 They can create forms and describe forms, because most of the time, we prefer to see what we say. So let’s talk about forms. Today’s word is INCORPORATE. It’s a word with an interesting interpretation. Yes, because words have meaning and interpretation. Depending the application we can have different results and sometimes, unusual definitions, which is our case today.
 Corporate comes from the latin corporāte, derived from corpus, that means "body". That part is easy. But the prefix is not simple. The latin prefix in could mean "in", like "inside", but also "un", from "in opposition to", as in "undo". In the latin the meaning will depend on the time of the word. We can talk about "being in the body", but also say "not related to the body". This is real transformation! So the point here is not the body, but the interest in the body and the time when the interest occurs. And this is important to understand what happens when people just change opinion and seem like everything is still the same.
 We use to hear that people don’t like change. Maybe change is not the real problem. Maybe the problem is when things are not the same anymore. Because our body changes, but we still feel we’re the same. 
That's it.
Denison 

🇧🇷 Palavras podem crescer e multiplicar como sementes e brotos. Fazem isso se transformando em novos termos e se ajustando aos tempos. Porque temos que falar sobre o passado e sobre o presente. Elas podem até nos permitir sonhar com o futuro, porque palavras têm o poder de viajar pelo tempo.
 Elas podem criar e descrever formas, porque na maior parte do tempo preferimos ver o que dizemos. Então vamos falar de formas. A palavra de hoje é INCORPORAR. É uma palavra com interpretação interessante. Sim, palavras têm significado e interpretação. Dependendo da aplicação podemos ter diferentes resultados e às vezes, definições incomuns, como no caso de hoje.
 Corpóreo vem do latin corporāte, que está relacionado com corpus e significa “corpo". Esta parte é fácil. Mas o prefixo não é. No latin, o prefixo in pode significar “dentro", mas também pode significar "estar em oposição a", como em "desfazer". No latin o significado depende do tempo da palavra. Podemos dizer "estar no corpo", mas poderia ser "não pertencer ao corpo". Isso é transformação! Então o ponto aqui não é o corpo e sim o interesse no corpo e o tempo quando o interesse acontece. Isso é importante pra entender o que acontece quando pessoas mudam de opinião e tudo fica como se estivesse na mesma.
 Dizem que pessoas não gostam de mudar. Talvez mudança não seja o problema. Talvez seja quando as coisas não são mais as mesmas. Porque nosso corpo muda e sentimos que ainda somos os mesmos. 
É isso.
Denison 

COTTON SWABS // COTONETES

🇺🇸 Cottons swabs were created and manufactured to help people to clean ears. I’ve leaned that since I was a kid. Every mom uses to say: don’t forget to clear your ears after shower! So to avoid water inside the ears people thought a little plastic stick with cotton in the tips would be good.
 For a long time cotton swabs were a good option to clean the ears. I remember using them. The annoying sensation of having that thing rubbing inside my ears. My mom used in me few times, after she convinced me “gently”. Mom’s thing! Later I heard cotton swabs are bad for the years and I though: what crazy world are we living in? People say something is good and suddenly is not good anymore?
 I have a friend that lost his hearing because his baby daughter tapped down one of those inside his ear. Cotton swabs are not recommend to clean our years. Our ears have a self cleaning system, that will send earwax out of our ears. The other option is to go to the doctor to perform a cleaning procedure. Today I look to cotton swabs and I ask myself: Why are they here? And then I answer to myself: because cotton swabs are like personal opinion. People differ from each other even when there’s proof about  something being right or wrong. And we’re also allowed to change opinion. Sometimes it's the best thing to do.
 There’s nothing wrong in changing opinion. This is a good thing to remember. Just like the cotton swabs TV commercials from when I was a kid (watch it here). It’s just for watching, not to do the same. 
That's it.
Denison 

🇧🇷 Cotonetes foram criados e produzidos para ajudar a limpar orelhas. Aprendi isso desde menino. Todas as mães costumam dizer: não esqueça de limpar os ouvidos depois do banho! Assim, para evitar água dentro do ouvido pessoas acharam que uma haste plástica com algodão nas pontas resolveria.
 Cotonetes foram uma boa opção para limpar ouvidos por um tempo. Lembro que usei. A irritante sensação daquilo raspando dentro do ouvido. Minha mãe usou algumas vezes em mim, depois de me convencer “gentilmente”. Coisas de mãe. Mais tarde fiquei sabendo que cotonetes são ruins para os ouvidos e pensei: que mundo doido é esse? Pessoas dizem que algo é bom e depois não é mais?
 Tenho um amigo que perdeu a audição porque a filhinha dele enfiou um cotonete no ouvido dele com um tapa. Cotonetes não são recomendáveis para limpar ouvidos. Os ouvidos têm um sistema de auto limpeza que põe a cera pra fora. A outra opção é ir ao médico para ele realizar uma limpeza. Hoje olho para os cotonetes e me pergunto: pra que eles estão aqui? E respondo pra mim: porque cotonetes são como opinião pessoal. Pessoas diferem de opinião das outras mesmo quando existe prova de que algo é certo ou errado. E também porque podemos mudar de opinião. Às vezes é a melhor coisa a se fazer.
 Não tem nada de errado em mudar de opinião. Isso é bom de se lembrar. Assim como o comercial de cotonetes de quando eu era criança (assista aqui). É só pra ver, não é pra fazer igual. 
É isso.
Denison