BULLETIN BOARD // MURAL DE ANÚNCIOS

🇺🇸 They are in schools, work places, stations, churches, buildings, even right above my desk. We can see them full or empty. Some are locked. Basic or completely decorated. They speak for us. We believe they have the power to call for people’s attention. We believe they can make the difference in life.
 Am I overstating? I don’t think so. If we do not believe bulletin boards have that power we would get rid of them long time ago. But they’re still there. People are still pinning important messages in them, as if everyone is paying attention to everything in there. Any kind of announcement, with pictures, in colored paper, cut in strips, brings hope that lots of people will respond just because they saw it in there.
 The fact is that every new day bulletin boards are becoming less attractive. They have become part of the wall. We walk in front of them without even notice they are there. We’re paying attention to little screens in our hands. But I’m not blaming smartphones here. I’m just saying that bulletin boards are becoming obsoletes. The interesting thing is even people paying less attention to them, they’re still there. Why? What could be done to change this? In fact this isn’t my point. The point is that there’re some important things in our life, but we’re simply not noticing them anymore. Should we put some sense on that? 
 Maybe it’s not that terrible if we’re talking about bulletin boards, but what if it’s a person? If we’re just walking by not noticing who needs out attention? Did you notice the yellow ribbon on the board photo?
That's it.
Denison 

🇧🇷 Estão nas escolas, ambientes de trabalho, estações, igrejas, prédios e até acima da minha mesa. Vemos eles cheios ou vazios. Alguns têm tranca. Básicos e completamente decorados. Eles falam por nós. Acreditamos que têm o poder de atrair a atenção. Acreditamos que podem fazer diferença na vida.
 Estou exagerando? Acho que não. Se não acreditássemos que têm esse poder já teríamos nos livrado deles faz tempo. Mas eles ainda estão lá. Pessoas ainda fincam importantes mensagens neles, como se todos fossem prestar atenção em tudo que está lá. Todo tipo de anúncio, com fotos, em papéis coloridos, em tirinhas, traz a esperança de que muitas pessoas vão responder só porque viram o anúncio lá.
 O fato é que a cada dia mural de anúncios se tornam menos atrativos. Se tornaram parte da parede já. Passamos em frente deles sem sequer notarmos que estão ali. Estamos prestando atenção a pequenas telas em nossas mãos. Não estou culpando smartphones. Só estou dizendo que murais de anúncios estão ficando obsoletos. Interessante é que mesmo prestando menos atenção neles, eles continuam lá. Por que? O que poderia ser feito? Esse não é o meu ponto. Meu ponto é que existem coisas que são parte de nossa vida e simplesmente deixamos de percebe-las. Deveríamos pensar e agir sobre isso.
 Talvez não seja tão terrível em se tratando de mural de anúncios, mas e se for uma pessoa? E se paramos de perceber quem precisa da nossa atenção? Você notou uma fita amarela na foto do mural?
É isso.
Denison 

JUSTICE

🇺🇸 A story about a girl from Papua New Guinea was released by Time magazine. They named her Justice, protecting her real identity. She’s now is 7 years old and two years ago she was accused, imprisoned and tortured by the villagers where she used to live, because they considered her as a witch.
 The population in the village chased her, accusing her to be the responsible for her cousin’s illness. They thought that Justice stole the cousin’s heart which they assumed was the reason for her illness. Justice was hung by the wrists and ankles, spanked, she had part of her skin peeled with heated machetes and the leg passed through by a knife. She was tortured through the whole night until 5am next morning.
 Her terrible story reveals how much our world is still influenced for strong actions of intolerance. Unfortunately Justice’s life is marked with other tragedy. Her mother was also accused of sorcery and being the responsible for a child’s death. She was attacked with machetes and burned alive. After the mother’s murder, Justice was relocated to her uncle’s place, but the rumor spread and they chased her there too. Today, Justice is under the guardian of the director of the NGO that provides help to the population in Papua New Guinea. She’s being assisted and helped to rebuild her life.
 If you are shocked with this story as I am, don’t start to blame the other country’s culture, unless you’re sure that we don’t do nothing similar to that. The real justice works to turn evil into good. 
That's it.
Denison 

🇧🇷 A história de uma menina de Papua Nova Guiné foi revelada pela revista Time. Eles a chamaram de Justice, protegendo sua real identidade. Ela tem 7 anos e há dois anos foi acusada, aprisionada e torturada pelos moradores da vila onde vivam, porque acharam que ela era uma bruxa.
 A população da vila perseguiu ela, acusando que ela era a responsável pela doença da sua prima. Pensaram que Justice tinha roubado o coração da prima, o que pra eles era a razão da sua doença. Justice foi pendurada pelos pulsos e tornozelos, espancada, parte de pele decepada com machados e a perna traspassada por uma faca. Foi torturada durante toda a noite até às 5 da manhã seguinte.
 Sua terrível história revela o quanto nosso mundo ainda é influenciado por fortes atos de intolerância. Infelizmente a vida de Justice é marcada por outra tragédia. Sua mãe também foi acusada de feitiçaria e ser a responsável pela morte de uma criança. Ela foi atacada com machados e queimada vida. Depois do assassinato da mãe, Justice foi levada para a cada do tio, mas o rumor se espalhou e perseguiram ela lá também. Hoje, Justice está sob a guarda da diretora de uma das ONGs que oferece ajuda para a população em Papua Nova Guiné. Está sendo amparada e ajudada a reconstruir sua vida.
 Se você está em choque, como eu, por essa história, não condene a cultura de outro país, a menos que tenha certeza de não fazer nada parecido. A verdadeira justiça trabalha para transformar o mal em bem. 
É isso.
Denison 

THE MOST IMPORTANT PERSON // A PESSOA MAIS IMPORTANTE

🇺🇸 In the movie “For the Love of the Game”, Billy Chapel (Kevin Costner) is a baseball player struggling with the conflicts of an ending career and his complicated romance with Jan Aubrey (Kelly Preston), who has to decide about staying with him or moving to London to pursuit her career.
 In one of the scenes, both are spending the winter in Billy’s cabin, when he cuts his hand, the hand that throws the ball, with a table saw. She drives him to the nearest hospital and he needs to be removed to a better facility by helicopter, but she can’t come with him. While he’s placed in the chopper he asks her to call his trainer saying “he is the most important person for me right now”, what leaves her devastated. 
 How to measure how important is a person to us? The most important person is the one we go for help when we’re in trouble. Maybe you’re thinking: “My family is the most important to me”. Probably you’re saying that your family is what you care the most, but in times of trouble we go for the one who can give us a hand and save us from crisis. The question is: what makes that person so important? The kind of relationship determines the level of dependence. If you know who that person is, make sure your relationship is as strong for her as you think it is. Importance can go in different ways from one to another.
 Ask yourself this question: are you the most important person in someone else’s life? What are you giving to others so they can rely on you? The time of need is uncertain, but relationships are there all the time.
That’s it. 
Denison 

🇧🇷 No filme “Por Amor”, Billy Chapel (Kevin Costner) é um jogador de baseball lidando com os conflitos de fim de carreira e um romance complicado com Jane Aubrey (Kelly Preston), que, por sua vez, tem que decidir se fica com ele ou vai para Londres para seguir na sua carreira profissional.
 Em uma das cenas, eles passam o inverno nas montanhas, e ele corta a mão, a mão que ele atira a bola, com uma serra elétrica. Ela corre com ele para o hospital mais próximo e ele precisa ser removido para outro melhor, de helicóptero, mas ela não pode ir junto. Quando está embarcando, ele pede pra ela ligar pro treinador dizendo que ele seria “a pessoa mais importante pra ele agora”, e ela fica devastada.
 Como medir a importância de alguém? A pessoa mais importante é a que buscamos por socorro quando temos problemas. Você pode estar pensando: “Minha família é a mais importante pra mim”! Talvez o que queira dizer é que eles são quem você mais se importa, mas em tempos de crise buscamos a quem possa nos socorrer. A questão é: o que torna a pessoa tão importante? O tipo de relacionamento determina o nível de dependência. Se você sabe quem é essa pessoa, tenha certeza do relacionamento ser tão forte pra ela quanto você pensa que é. Importância pode ter pesos diferentes de um pro outro.
 Faça a pergunta: pra quem eu sou o mais importante? O que você tem dado para os outros pra que eles dependam de você? Tempo de necessidade é incerto, relacionamentos estão sempre diante de nós.
É isso. 
Denison 

PUNCTUAL // PONTUAL

🇺🇸 A plantation of words have two ways: words as seeds and words as a harvest. As seeds, words can be used to influence, motivate, touch emotions and the reason. As a harvest, words can bring us experiences, knowledge and wisdom. They’re like a good money put in a good investment.
 Words can have a huge effect when they go right to the point. This takes us to today’s word: PUNCTUAL. It’s related to point, which can be related to an indication and a location. Punctual is the characteristic of being at the point. We use that referring on to be on time, not being late. The point is when the pointers of the clock point to the number (point) of the hour.
 Besides that, punctual can also refer to a purpose, because it’s related to a specific point. It’s when you have something to say, and it’s proper to that particular moment. It’s when you are called to help someone in a specific moment and for a specific reason, so your help was punctual. Once it’s done, there’s no need to do more. The characteristic of punctual is to be precise, which is a very good quality, the opposite of being prolix (which I’ll write about it in the future). It brings sense to “the less is more”.
 Believe me, going right to the point and being precise is not easy, specially because after that we need to leave the scene. Punctuality requires humbleness and maturity. You’re going to be appreciated for that. 
That's it.
Denison 

🇧🇷 Uma plantação de palavras tem dois sentidos: palavras como sementes e como colheita. Como sementes podem ser usadas para influenciar, motivar e tocar emoções e a razão. Como colheita, podem proporcionar experiências, conhecimento e sabedoria. É bom dinheiro posto num bom investimento.
 Palavras podem ter bom efeito quando vão direto ao ponto. O que nos leva à palavra de hoje: PONTUAL. Tema ver com ponto, o que está relacionado com indicação e localização. Pontual é a característica de estar no ponto. Nos referimos a isso como estar no horário, não atrasar. O ponto é onde o ponteiro do relógio aponta para o número (ponto) da hora.
 Além disso, pontual também se refere a propósito, porque está relacionado a um ponto específico. É quando você tem algo a dizer e é apropriado para um momento em particular. Quando você é chamado pra ajudar alguém num determinado momento, por uma determinada razão, sua ajuda foi pontual. Depois que faz, não tem mais necessidade de continuar. A característica de pontual é ser preciso, o que é uma qualidade, o oposto de ser prolixo (vou escrever sobre isso no futuro). Como em “menos é mais”.
 Acredite, ir direto ao ponto e ter precisão não é fácil, especialmente porque depois disso temos que sair de cena. Ser pontual requer humildade e maturidade. As pessoas vão apreciar muito você por isso. 
É isso.
Denison