POWERFUL ACTIONS // AÇÕES PODEROSAS

“Simple, practical and easy actions are more powerful than we think”.

Sometimes we use to think we need to do complicated things to have better results. This is not a rule to be followed. Usually, complicated things do not motivate other people, because they think it is too complicated to do it.

One of the best things to make people impressed is through simple things. Usually people say: "But it is so simple!" And that is the trick. Simple, practical and easy actions have so sort of magic. I remember one time we invite a man to demonstrate screen printing to a grupo of teenagers. It was so funny when he pressed the paint and lifted the screen and all teenagers said: "Wow!" It was so simple, but the impact was powerful over everyone.

Start with simple, practical and easy actions and you will see the impact on others. Just like a screen print, you will see people duplicating a lot.

That's it.

Denison

“Ações simples, práticas e fáceis são mais poderosas do que pensamos”.

Às vezes pensamos que precisamos fazer coisas complicadas para ter melhores resultados. Isso não é uma regra a ser seguida. Normalmente, coisas complicadas não motivam outras pessoas, porque pensar ser muito complicado de fazer.

Uma das melhores coisas para impressionar pessoas é através de coisas simples. Normalmente dizem: "Mas é tão simples!" Esse é o truque. Ações simples, práticas e fáceis têm um tipo de magia. Lembro uma vez que convidamos alguém pra ensinar silk screen a um grupo de adolescentes. Foi muito engraçado quando ele passou a tinta e levantou a tela e todos os adolescentes disseram: "Uau!" Era tão simples, mas o impacto foi poderoso em todos.

Comece com ações simples, práticas e fáceis e você vai ver o impacto nos outros. Como no silk screen, logo vai ver as pessoas duplicando bastante.

É isso.

Denison

ACTIONS AND INTEGRATION // AÇÕES E INTEGRAÇÃO

“Nothing brings more power to action than integrating people”.

Action is power! Action is a way to generate power! When we feel that we are having lack of energy, the best way to deal with that is starting to do something. It is reinvigorating!

The most powerful form of action is when people are working together. It creates an exponential source of power. Working together is an opportunity to create a contagious enthusiasm. When we understand that, we spend most of our energies in finding ways to create multiple forms of integration between everybody involved. We can call that, synergy. It is when all the different personal energy shared is absorbed and blended originating new chemistry.

Those combinations have the power to make people do incredible things that we can barely describe, but it is so easy to believe it!

That's it.

Denison

“Nada traz mais poder às ações do que integrar pessoas”.

Ação é poder! Ação é uma maneira de gerar poder! Quando sentimos que estamos tendo falta de energia, a melhor maneira de lidar com isso é começar a fazer algo. É revigorante!

A mais poderosa forma de ação é quando pessoas trabalham unidas. Isso cria uma fonte exponencial de força. Trabalhar unidos é uma oportunidade de criar um entusiamo contagiante. Quando entendemos isso, investimos mais nossas energias em encontrar meios de criar múltiplas formas de integração entre todos envolvidos. Podemos chamar de sinergia. É quando todas diferentes energias pessoais são partilhadas e absorvidas originando uma nova química.

Essas combinações têm o poder de levar pessoas a fazerem coisas incríveis que mal podemos descrever, mas é muito fácil de acreditar!

É isso.

Denison

SPEED AND FLEXIBILITY // VELOCIDADE E FLEXIBILIDADE

“The way to help people to develop a more flexible personality is by applying speed to their actions”.

Have you seen the trick where we quickly flex a pencil between the fingers and we have the illusion that the pencil is bending? It is cool! It is the speed that makes the whole thing looking like real.

We can apply this principle when dealing with personalities. Some people have a hard personality. They don't have a flexible mind. They don't like changes. They are not open to new things. Sometimes, probably a lot of times, we have to deal with people with these characteristics. To help them to develop a more flexible personality we have to apply high speed to the actions they are involved. Speed will also have impact over them, just like it does to the pencil.

But aren't we talking about an illusion? The sense that they can do more things faster will give them the confidence that they can also deal with new things.

That's it.

Denison

“A maneira de ajudar pessoas a desenvolver uma personalidade mais flexível é aplicando velocidade em suas ações”.

Você já viu o truque onde se balançarmos rapidamente um lápis entre os dedos vamos ter a ilusão de que o lápis está flexionando? É muito legal! É a velocidade que faz todo o negócio parecer real.

Podemos aplicar esse princípio quando lidamos com personalidades. Algumas pessoas têm personalidade dura. Não têm uma mente flexível. Não gostam de mudanças. Não estão abertos a novas coisas. Às vezes, talvez muitas vezes, temos que lidar com pessoas com essas características. Para ajudá-las a desenvolver uma personalidade mais flexível temos que aumentar a velocidade das suas ações. A velocidade também vai ter impacto sobre elas, igual ao lápis.

Mas não estamos falando de ilusão? O senso de que eles podem fazer coisas mais rápido vai dar confiança de que também podem lidar com novas coisas.

É isso.

Denison

DELAYING AND DECISION // ADIAMENTO E DECISÃO

“Delaying a decision is not a guarantee that the issues involved will also be delayed”.

Delaying decisions is different from procrastinating. Delaying is planing for a better moment, procrastinating is avoiding action. Delaying a decision brings some risk, procrastinating is never good.

It might happen that plans made don't work out and when it comes to action the best scenario isn't set yet. It might be some details or resources. Even doing a good plan that can happen. If the chance for a delaying is possible, it could be a good solution. The thing is, because we don't control everything,  that's the reason for delaying, some details might not be delayed. You can delay to go to the dentist, but it doesn't guarantee the pain is going to be delayed too.

Even the decision for a delaying is critical. It can become a situation to rethink the reasons, the actions and also the goals to be reached. It may be necessary.

That's it.

Denison

“Adiar uma decisão não garante que os pontos envolvidos na decisão também serão adiados”.

Adiar decisões é diferente de procrastinar. Adiar é planejar para um momento mais apropriado, procrastinar é evitar a ação. Adiar uma decisão traz algum risco, procrastinar nunca é bom.

Pode acontecer dos planos não darem certo e quando chega a hora de agir o cenário ideal não está pronto. Pode ser por detalhes ou recursos. Mesmo fazendo um bom plano isso pode acontecer. Se adiar for possível, pode ser um boa solução. O negócio é que porque não controlamos tudo, essa é a razão para adiar, alguns detalhes podem não ser adiados. Você pode adiar ir ao dentista, mas isso não quer dizer que a dor de dente vai ser adiada também.

Até a decisão para adiar é crítica. Pode se tornar uma situação para repensar as razões, as ações e também os alvos a serem alcançados. Pode ser necessário.

É isso.

Denison

CRITERIA // CRITÉRIOS

🇺🇸 For those who want to be in a top position of influence, making decisions would be one of the top abilities required. We all know that everyone has to make decisions, but leaders are also responsible for making decisions on for other people. This is tough, but the higher the responsibility, the higher the motivation.
 Of course this involves motivation. That’s why the decision making process starts before the moment of the decision. It starts when those who are in the leadership level create a set of criteria to guide them when it comes to make a decision. Criteria are standards or rules that that establish the directions for our decisions. There’s a lot of pressure in that moment and having a guidance will make the process easier.
 It’s like when you go to the airport to catch a flight. First you have to go through the security checkpoint process. Before you go through, you know there’s a lot of procedures and rules to follow. The security staff doesn’t go person by person deciding what to do case by case. They use criteria to determine who’s passing right through and who’s staying for a personal screening. One time my mom distractedly put a bottle of olive oil in her hand bag and of course they didn’t allow her to pass with it. It was easy to make that decision. That’s how important is to have pre standards guiding leaders on their decisions. 
 Of course, the leader can also have the ability to make right personal decisions, but can you imagine if the security staff had to decide what to do on every passenger stand in the security checkpoint line?
That's it.
Denison 

🇧🇷 Para os que desejam estar numa posição de influência, tomar decisões é uma das principais qualidades requeridas. Sabemos que todos tomam decisões, mas líderes também são responsáveis por tomarem decisões pelos outros. Isso é complicado, mas quanto maior a responsabilidade, maior a motivação.
 Claro que envolve motivação! Por isso o processo de tomada de decisões começa antes do momento da decisão. Começa quando os que estão na posição de liderança criam critérios para guiarem eles no momento de tomar uma decisão. Critérios são padrões ou regras que estabelecem uma direção para nossas decisões. Existe muita pressão nesse momento e ter uma orientação torna o processo mais fácil.
 É como quando você vai ao aeroporto pegar um avião. Primeiro tem que passar pelo check-in de segurança. Antes de passar por ele, você sabe que existem procedimentos e regras a seguir. A equipe de segurança não vai de pessoa em pessoa decidindo o que fazer. Eles usam critérios para determinar que vai passar direto e quem vai ficar para uma checagem mais detalhada. Uma vez minha mãe distraidamente colocou um vidro de azeite na bagagem de mão e é claro que ela não pode passar com ele. Foi fácil pra eles decidirem. Essa é a importância de ter critérios para guiar líderes nas decisões.
 Claro que o líder também tem sua habilidade de tomar decisões pessoais, mas imagina o que seria se os seguranças tivessem que decidir o que fazer com cada passageiro na fila do check-in de segurança?
É isso.
Denison 

CREATING MOVEMENTS / CRIANDO MOVIMENTOS

 🇺🇸“The road to hell is paved with good intentions”, says the old saying. For a lot of people this expresses the truth that a lot of good things, things that could be part of the reality don’t exist because we are able to dream and sometimes to start, but not so good to make good things to happen.
How many good intentions, ideas, plans, goals cross our thoughts everyday? What do we do with them? We think about them, we see the possibilities, we imagine the outcome and what happens next? Do we kill the intentions using weapons like, “it’ll never work”, “nobody is going to like it”, “it’s not good enough”? Sometimes we let other people use those weapons to finish them too. How could we know if it’s going to work or not before even trying? Oh, it’s the fear of failing that is haunting us and burying good possibilities under the ground.
Maybe we are living in an appropriate time to make good intentions to come alive. I think this is the most noble power in our days. People are being encouraged to do something, tools are being created to support good ideas and it’s easier than ever to spread news about what is happening. We’ve seeing young kids stepping ahead and bringing other people into great actions. And that’s the greatest point for our days, to create movements to spread good intentions, turning them into remarkable actions.
Any place or situation is appropriate for it. Our society, our communities will be benefit from initiatives that go around connecting people for what’s right and necessary. If we’re surrounded by possibilities to build new roads for life paved with good actions, why not to create a movement for them?
That’s it.
Denison
 
🇧🇷“De boas intenções o inferno está cheio”, diz o ditado. Para muitas pessoas isso expressa a realidade de que muitas boas coisas, coisas que poderiam fazer parte da realidade não existem porque somos bons para sonhar e às vezes começar, mas não somos tão bons para fazer boas coisas acontecerem.
Quantas boas intenções, idéias, planos, ideais passam pela nossa mente todo dia? O que fazemos com eles? Pensamos neles, vemos as possibilidades, imaginamos os resultados e o que acontece? Matamos eles com armas tipo, “não vai funcionar”, “ninguém vai gostar”, “não é tão bom assim”? Às vezes deixamos outras pessoas usarem essas armas pra acabar com eles também. Como podemos saber se vai dar certo ou não antes de tentar? Oh, é o medo de falhar que nos assombra e sepulta de vez as boas possibilidades.
Talvez estejamos vivendo num tempo apropriado para dar vida a boas intenções. Acho que este é o poder mais nobre dos nossos dias. Pessoas estão sendo encorajadas a fazer algo, ferramentas estão sendo criadas pra apoiar boas idéias e nunca foi tão fácil divulgar o que está acontecendo. Vemos gente bem nova tomando a frente e unindo pessoas em grandes ações. E esse é o ponto para nossos dias, criar movimentos para espalhar boas intenções, transformando elas em ações impressionantes.
Qualquer lugar e situação vale. Nossa sociedade, nossas comunidades serão beneficiadas por iniciativas que conectem pessoas com o que é correto e necessário. Se estamos cercados de possibilidades para construir caminhos de vida asfaltados com boas ações, por que não criamos um movimento para eles?
É isso.
Denison