TOGETHER // JUNTOS

🇺🇸 One of the most beautiful landscape images I’ve ever seen was a wheat field, while I was traveling through the country of the State of Sao Paulo, Brazil. It looked like a golden carpet and it had a special touch of a tree right in the middle covered with a lot of green leaves. I’ll never forget that image.
 Plantation fields have this characteristic, plants grow TOGETHER.  This is today’s word. It’s easy to see the meaning of the word, because is something towards gathering people, things, ideas. But there’s an old root, an adjective, that means “self-assured, free of emotional difficulties”. That point caught my attention. The biggest challenge of being together is to deal and harmonize everyone’s emotions.
 Our emotions are the second strongest power in us. The first one is our will, but most of the time the will is affected by our emotions. We tend to protect our emotions with all our strengths. That makes complicated when two, three or more are together and have to discuss, dispute and confront the personal differences and interests. We use to thing that being gathered is to bring our emotions out of our interior, but what if we think like the meaning of the word? What if is it an opportunity to free our emotions? Maybe relating to other people’s emotions with be a lesson that will make us grow and stronger emotionally.
 We’re made to live and stay together to each other. I’m not saying it’s easy, but it can be amazing. It’s like a game that the best result is to finish tied. Being together starts with the feeling that nobody will loose. 
That's it.
Denison 

🇧🇷 Uma das mais bonitas paisagens que já vi na vida foi uma plantação de trigo, quando viajava pelo interior de São Paulo. Parecia um tapete dourado gigante com um toque especial de beleza, uma árvore carregada de folhas bem verdes no meio da plantação. O tipo de cena que jamais vou esquecer.
 Plantações têm esse tipo de característica: tudo que cresce ali cresce JUNTOS. É a palavra de hoje. O significado é agrupar, reunir. Se puxarmos a raiz dessa palavra isso vai nos levar às bigas romanas, onde se juntavam dois, três ou quatro cavalos. Quando vamos para o grego vamos encontrar a palavra “zigoto” com a mesma raiz. Até a palavra “ioga”, sim da ginástica, vai ter a mesma raiz indo-européia.
 A idea geral da palavra juntos tem a ver com tudo que pode ser agrupado, mas com o objetivo de gerar algo novo, melhor ou maior. Não é apenas estar juntos, é estar juntos com propósito! Seja para tomar uma decisão, para iniciar e fortalecer relacionamentos, ou para construir objetos, veículos, também para gerar uma nova vida, ou criar uma condição física e mental melhor. Estar juntos vai causar reações, que vão ter o objetivo de alcançar uma condição melhor, condição essa que jamais seria possível alcançar sozinho. Não se trata sempre de disputa, mas principalmente de crescimento e fortalecimento mútuo.
 Fomos feitos para estar e permanecer juntos. Não digo que é fácil, mas pode ser incrível! É um jogo que é sempre bom quando termina empatado. Estar juntos começa com a idéia de que ninguém vai perder. 
É isso.
Denison 

ANTENNA // ANTENA

🇺🇸 If someone says antenna, my mind goes to TV. I grew up in the 70’s with black&white TVs, with internal antennas, which were a challenge to get a good image. While we’re watching we need to change the antenna’s position time to time. I had to find the antenna’s position with almost a millimeter precision.
 Then the satellite TV came, with the dish antenna. The screen image was perfect at least if a wind storm did change the antenna’s position. Now we don’t thing about TVs when someone says antenna. Later, cellphones started to use antennas for better reception. They still use it, but it’s an in-bodied version of it. The image of an antenna inside our living room is getting lost. Today, we use think of antenna as a tower.
 Antennas are instruments for catching and sending signals, but they can’t interpret the signal. They are part of a more complex mechanism. Antenna, receiver and transmitter. The receive interprets the message’s code that’s is coming and the transmitter do the same for the sending message. I’ve seeing people who acts like an antenna. They live to catch what is happening. They like to know what people are talking and whom they are talking about. Most of the time they are not interested in understanding what’s really going on, they just want to know and talk to others about it. Usually, that doesn’t end up good.
 We live in the communication era and of course there’s a lot o things being said. The part we’re playing in this complex environment will contribute or not to communication and relationships. Did you get it?
That's it.
Denison 

🇧🇷 Se alguém fala de antena, minha mente pensa numa TV. Cresci nos anos 70 com TVs preto-e-branco, com antenas embutidas, que eram um desafio pra ter boa imagem. Tínhamos que ficar mexendo na antena durante os programas. Eu tinha que achar a posição da antena quase que milimetricamente.
 Então vieram as antenas parabólicas. A imagem era perfeita, pelo menos enquanto não dava um vendaval e tirava a antena da posição. Agora não pensamos em TVs quando falamos de antenas. Depois, celulares começaram a usar antenas para melhor recepção. Ainda usam, mas são uma versão embutida. A imagem de uma antena está sumindo da mente. Hoje, pensamos em antenas como torres.
 Antenas são instrumentos para capturar e enviar sinais, mas não para interpretar. São parte de um mecanismo complexo. Antena, receptor e transmissor. O receptor decodifica a mensagem que chega e o transmissor faz o mesmo com a mensagem que vai ser enviada. Já conheci pessoas que agem como se fossem antenas. Vivem para capturar o que está acontecendo. Gostam de saber o que estão falando e sobre quem estão falando. Na maior part do tempo não estão interessados no que realmente está acontecendo, apenas querem saber e falar para os outros. Normalmente, isso não termina bem.
 Vivemos na era da comunicação e claro, muita coisa está sendo dita. O papel que desempenhamos nesse ambiente complexo vai contribuir ou não com a comunicação e os relacionamentos. Captou?
É isso.
Denison 

PRODUCTIVE MEETINGS // REUNIÕES PRODUTIVAS

🇺🇸 For a lot of people meeting are a terror, a wasting of time, a chance to people get upset. Some say that meetings usually won’t go anywhere. A leader will face a situation like that, specially because to create movement is going to be necessary to take some time to lead meetings and to keep people interested.
 And this is the challenge with meetings, to keep people involved. We use to see different reactions in a meeting and these differences ending up disturbing the meeting’s environment. The more people get involved the more they will focus on the subjects in the agenda. Because that’s the reason for meetings, to have more opinions and find a way to come with the best solution to everybody. Is that possible?
 Getting people involved in a meeting is like to make popcorn. You take the pot and prepare it with oil and heat. Then you put the popcorn in the pot and let the heat taking control. Soon you’ll see the results, with the corn popping, some of them trying to get out of the pot, the heat getting high. At the end everybody is transformed to a better condition. To get people involved you’ll need to make them getting involved, letting them to speak, considering their vision, inviting them to seek for the best for all. Getting involved is not making everybody think the same way. It’s making them to show interest on the subjects discussed.
 Same way you cover the pot with the lid so the popcorn will stay inside the pan, you should remind the participants the main reason for being there: to work together and to learn how to stay working together.
That's it.
Denison 

🇧🇷 Para muitas pessoas reuniões são um terror, uma perda de tempo, uma chance de irritar pessoas. Alguns dizem que reuniões não levam a lugar nenhum. O líder vai enfrentar situações assim, porque criar movimento vai exigir que se tome tempo para fazer reuniões e manter as pessoas interessadas.
 Esse é o desafio nas reuniões, manter pessoas envolvidas. É normal ver reações diferentes numa reunião e essas diferenças podem acabar atrapalhando o ambiente. Quanto mais as pessoas se envolvem, mais elas vão ter foco nos assuntos da agenda. Porque esse é o motivo para fazer reuniões, ter mais opiniões e encontrar a maneira de encontrar a melhor solução para todos. Isso é possível?
 Fazer as pessoas se envolverem é como fazer pipoca. Você pega a panela e prepara ela com óleo e calor. Então põe o milho dentro da panela e deixa o calor tomar conta. Logo vai ver o resultado, com a pipoca pulando, algumas querendo pular fora da panela, o calor aumentando. No final todos vão estar transformados para uma condição melhor. Para envolver pessoas é preciso fazer elas se envolverem, deixar que falem, considerar seu ponto de vista, convidar para buscarem o melhor para todos. Envolver não é fazer todos pensarem igual. É fazer com que tenham interesse nos assuntos que são tratados.
 Assim como você cobre a panela com a tampa para a pipoca ficar dentro, você deve lembrar os participantes qual a razão maior de estar ali: trabalhar juntos e aprender a continuar trabalhando juntos.
É isso.
Denison 

FIGHTING AN INTRUDER // LUTANDO COM UM INTRUSO

🇺🇸 A person knocks on the door of your house. You go check and the person is asking for help, saying he’d been shot. Promptly you decide to help him, grab the phone and call 911. While you’re talking to the attendant, the man breaks into your house and walks toward your direction. What do you do?
 This happened to Willie Murphy in Rochester, NY. According to her statement to police, when she saw him coming, she grabbed a TV tray and started to hit him hard for behind. The intruder fell trying to get the table then Willie dumped a bottle of shampoo in his face. At his point he was unable to react. While the fight was going on, the attendant was still in the line and provided emergency support to her.
 That’s an impressive story about a lady fighting an intruder, but what I didn’t mention, yet, is that Willie is 82 years old. Now you’re really impressed! Although she’s 82, she is a weightlifter, named the World Natural Powerlifting Federation’s lifter of the year in 2014. The authorities described her as “tough as nails”. After the police arrive, the intruder was arrested and took to the hospital. She uses to workout three times a week and she identifies herself as a natural powerlifter. It seemed that the man had no idea who he was messing with. Sometimes we think we know everything about other people, but we can be wrong.
 Maybe other people don’t know everything about you, but you should know yourself well. Willie did what she did, because she knew what she was capable of. That’s a good and ancient lesson: “Know thyself!”
That's it.
Denison 

🇧🇷 Uma pessoa bate na sua porta. Você vai ver e a pessoa está pedindo ajuda por ter sido baleada. Prontamente você decide ajudar, pega o telefone e chama a emergência. Enquanto você fala com o atendente, o homem invade sua casa e caminha na sua direção. Nesse ponto, o que você faria?
 Isso aconteceu com Willie Murphy em Rochester, NY. De acordo com sua declaração à polícia, quando ela viu ele vindo, ela pegou uma mesinha e começou a bater forte nele por trás. O intruso caiu tentando segurar a mesa, então Willie despejou um frasco de shampoo na cara dele. Nesse ponto ele não pode mais reagir. O atendente estava na linha ouvindo tudo e providenciou que o socorro chegasse à casa.
 É uma história interessante sobre uma mulher lutando com um intruso, mas o que eu não mencionei é que Willie tem 82 anos. Agora você se impressionou! Embora tenha 82, ela é levantadora de peso, nomeada a Levantadora Natural de Peso do Mundo em 2014. As autoridades disseram que ela é dura feito um prego. Depois que a polícia chegou, prenderam o homem e levaram ele pro hospital. Ela faz exercícios de peso três vezes por semana e acha que é algo natural pra ela. O homem não sabia com quem estava se metendo. Às vezes achamos que sabemos tudo sobre os outros, mas pode ser que não.
 Talvez outras pessoas não saibam tudo sobre você, mas você deveria se conhecer bem. Willie fez tudo aquilo por saber do que era capaz. Essa é uma excelente e antiga lição: “Conhece-te a ti mesmo!”
É isso.
Denison 

SELF DISCIPLINE // AUTO DISCIPLINA

🇺🇸 Monday is Sparkling Monday day for me. Some people like what I write here too, although it’s very similar with a lot of other people also right. Talking about happiness, health, caring it’s something that matters to a lot of people more and more. Every one has a special recipe to get there. Which one works for you?
 I’m going to talk about the worst enemy of every personal purpose, every decision to change, every act of persistence. Everybody is good to start, but to finish is another thing. Most of people, I’ve been there too, suffers with the lack of strength to keep doing the “new thing” that is going to change life completely. This enemy is the lack of self discipline. This is what makes us fighting when our own will wants us to stop.
 How to develop self discipline? There’re books about that, but finishing the book is a problem for you? I believe that self discipline has to do with a battle in our mind. Until you settle your mind with discipline, your body won’t respond positively. When we control your thoughts, we’ll be able to control our will. Try this. Take a time, start with 1 or maybe 5 minutes. Sit comfortably, close your eyes and blank your mind. Don’t think about anything. Keep a mental image like you’re in a dark room. No image at all. Do this every day and every 2 week increase the time until you can make it for no more than 15 minutes.
 We can't have self discipline until we become able to control the flow of our thoughts. Once we become able to do that, we’ll say “don't do that” to ourselves and our body won’t be able to resist that order. 
That's it.
Denison 

🇧🇷 Segunda-feira é dia de Sparkling Monday para mim. Algumas pessoas gostam do que escrevo, embora seja parecido com o que muita gente escreve também. Falar de felicidade, saúde, cuidado é algo que muita gente se importa. Cada um tem uma receita especial para conseguir. O que funciona pra você?
 Vou falar do pior inimigo de cada propósito pessoal, cada decisão para mudar, cada ata de persistência. Todo mundo é bom para começar, mas terminar é outra coisa. A maioria, e me incluo nisso, sofre com falta de força para manter a “nova coisa” que vai mudar a vida completamente. Esse inimigo é a falta de disciplina. É isso que cria uma batalha quando nossa própria vontade pede para que paremos de fazer.
 Como desenvolver auto disciplina? Existem livros sobre isso, mas terminar de ler o livro é um problema pra você? Creio que auto disciplina tem a ver com luta em nossa mente. Até você condicionar sua mente com disciplina, seu corpo não vai responder positivamente. Quando controlamos os pensamentos, controlamos nossa vontade. Tome um tempo, 1 ou 5 minutos. Sente-se confortavelmente, feche os olhos e não pense em nada. Mantenha uma imagem mental como se estivesse num quarto escuro. Não imagine nada. Faça isso todo dia e a cada duas semanas aumente o tempo, sem passar de 15 minutos.
 Não dá pra ter auto disciplina enquanto não controlarmos o fluxo de pensamentos. Quando formos capazes disso, diremos “não faça isso” para nós mesmos e nosso corpo não terá condições de resistir.
É isso.
Denison 

ABSOLUTE // ABSOLUTO

🇺🇸 Working with words makes our brain to exercise the logical and the emotional aspects of our mind. Words are logical for their form, combinations of letters, at the same time they’re emotional for caring meanings, exposed and hidden. The more we work with them, the more they will develop our power of thinking.
 There’s always something else to reach with words, maybe because language and thinking seem never getting to an end. This is related with today’s word: ABSOLUTE. We understand that absolute means something complete, whole. But the real meaning of the word is different. The word comes from latin absolūtus, from absolvere, from ab, “away from” and solvere, “detach, untie”. It’s something “cut apart”.
 If it’s cut apart it can’t be absolute, right? Someone would answer: “Absolutely!” Why did we come to the understanding that absolute means something complete? The idea of things being detached from each other makes these things free. Once something becomes free there’s no reason or need to give any explanation. It’s free. When we are free we can do whatever we want to. We become the complete owners of ourselves. The meaning of absolute is something divided, but the concept of the word became something entire. Maybe this controversy is the reason why sometimes we think we are what we’re not.
 People don’t like absolutism. Most think it is a form of presumption. But in fact, absolute is the freedom to think, to believe, to accept whatever you want to. Because there’s nothing more absolute than free will. 
That's it.
Denison

🇧🇷 Trabalhar com palavras faz o cérebro exercitar os aspectos lógico e emocional de nossa mente. Palavras são lógicas em sua forma, combinação de letras, ao mesmo tempo que são emocionais no significado, exposto e oculto. Quanto mais trabalhamos com elas, mais desenvolvemos nosso poder de pensar.
 Sempre há algo mais a se alcançar com as palavras, talvez porque linguagem e pensamento parecem nunca ter fim. Isso tem a ver com a palavra de hoje: ABSOLUTO. Entendemos que absoluto significa algo completo, pleno. Mas o real significado é diferente. A palavra vem do latin absolūtus, de absolvere, de ab, que significa “distanciar”, e solvere, que significa “separar, desatar”. É algo que foi separado.
 Se foi separado não pode ser absoluto, né? Alguém responderia: “Absolutamente!” Por que passamos a entender que absoluto significa algo completo? A idéia de coisas serem separadas umas das outras faz essas coisas livres. Aquilo que se tornou livre, não tem razão nem necessidade de dar explicações. É livre. Quando somos livres podemos fazer o que queremos. Nos tornamos donos completos de nós mesmos. O significado de absoluto é algo dividido, mas o conceito da palavra se tornou algo inteiro. Talvez essa controvérsia seja a razão pela qual, às vezes, pensamos que somos o que não somos.
 As pessoas não gostam de absolutismo. Acham que é uma forma presunção. Na verdade, absoluto é a liberdade de pensar, crer e aceitar o que bem quiser. Porque nada é mais absoluto do que o livre arbítrio.
É isso.
Denison  

AUTOMATIC OR STICK SHIFT? // CARRO AUTOMÁTICO OU DE MARCHA?

🇺🇸 Cars are one of the major objects of the desire. They are more than utilitarian, they also can represent a level of status, attraction, power. More and more automotive industry is trying to make better, more beautiful and safer cars. Changes are expected, but cars will still make people passionate about them.
 I learned to drive in cars with stick shift gear. Now I’m driving automatic cars. It’s funny because when I was learning, I used to hear people saying automatic cars weren’t good. Now I hear the opposite. Different opinions will always be part of our life. The challenge is to deal with the emotions, because sometimes we can take personally and when this happens the problems start to come along with it.
 Driving a stick shift car is amazing. We feel the engine, the noise getting louder as the rotations speed up and that releasing sound when we change gear or when we make the tires smoke. On the other hand, until we get how to make the car to move on the first gear, that’s another challenge. Automatic cars don’t have the feeling of changing gears, but they’re easier to drive. We’ll never be worry about the time to change gear. Stick shit requires more control, automatic less. Life is not that different. It’s important to have control of our life, but sometimes we just need to leave things going naturally. .
 That’s why for me it’s important to be able to drive both models, automatic and stick shift. Handling good both will help us to be comfortable in the different situations of life. At the end, we need to stay in the road. 
That's it.
Denison 

🇧🇷 Carros são um dos maiores objetos de desejo. Não são apenas utilitários, também podem representar um nível de status, atração e poder. Cada vez mais a indústria automobilística está melhorando, tornando mais bonitos e seguros. Mudanças virão, mas carros sempre vão deixar pessoas apaixonadas.
 Aprendi a dirigir em carros de marcha. Agora dirijo carros automáticos. Engraçado, porque quando estava aprendendo, as pessoas diziam que carro automático não é bom. Agora ouço o contrário. Opiniões diferentes sempre vão ser parte da vida. É um desafio lidar com as emoções, porque às vezes levamos para o lado pessoal e quando isso acontece os problemas começam a ter lugar na vida.
 Dirigir carro de marcha é incrível. O som do motor, o barulho das rotações ficando mais alto e o som prolongado quando se faz a mudança da marcha, ou o quando fazermos o carro cantar pneus. Por outro lado, até pegarmos o jeito de fazer o carro sair em primeira sem pular é outro desafio. Carros automáticos não tem sensação de mudar marcha, mas são mais fáceis de dirigir. Não vamos nos preocupar com mudança de marcha. Carros de marcha exigem mais controle, automáticos menos. Na vida é assim também. É importante ter controle, mas às vez precisamos deixar seguir o curso natural.
 Por isso acho importante saber dirigir os dois, automático e de marcha. Lidar com ambas condições vai nos ajudar a sentir confortáveis diante das situações da vida. No final, o importante é não sair da pista.
É isso.
Denison